História do Relógio

Todos os dias pautamos os momentos do nosso dia de acordo com o passar das horas em um relógio, afinal, os compromissos precisam ser realizados nos prazos determinados, e o relógio muitas vezes se torna nosso inimigo quando nos atrasamos.

O hábito de pautar nossa vida de acordo com os horários é tão natural, que sequer imaginamos a importância do relógio ao longo dos anos. Afinal, medir o tempo sempre foi uma necessidade vital para os homens.

Acredita-se que o primeiro relógio da história foi criado pelos povos babilônicos, mas este instrumento era limitado, porque utilizava o sol para marcar as horas, portanto, o equipamento não funcionava no período noturno.

O relógio solar criado pelos babilônicos se tornou uma referência para o surgimento de equipamentos mais desenvolvidos, e por volta de 600 a.C. surgiram as ampulhetas, ou também conhecidas como relógios de areia.

Alguns historiadores relatam que o primeiro relógio mecânico foi criado por um monge budista por volta de 750 a.C., mas não há consenso sobre essa informação, pois outros estudiosos afirmam que o primeiro relógio mecânico só surgiu no século XIII.

O que pode se afirmar com toda certeza é que nesse período mais inicial da criação de medidores de tempo, os equipamentos não eram extremamente precisos como hoje em dia.

Na realidade, os relógios eram utilizados com a finalidade de marcar o tempo de atividades específicas ou questões relativas a astrologia, por isso não demandavam tanta precisão.

A revolução industrial e a nossa relação com o tempo

No período da revolução industrial, se fazia necessário saber exatamente quantas horas os funcionários estavam trabalhando, para que o pagamento do trabalho deles fosse contabilizado corretamente.

A relação entre o salário e a quantidade de horas trabalhadas, realizou uma profunda mudança na forma como as pessoas passaram a se relacionar com o tempo.

O que acabou tornando o uso dos relógios cada vez mais imprescindível, fato este que pode ser percebido facilmente quando observamos que até os dias de hoje, aprender a ver as horas em um relógio faz parte da alfabetização infantil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *