Relógio Biológico

Ao longo de nossas vidas todos nós já ouvimos a expressão “relógio biológico”, mas muitas vezes o significado dessa expressão passa despercebido, no entanto, entender o funcionamento do relógio biológico pode ser essencial para melhorar sua qualidade de vida.

O que é relógio biológico?

Todo ser humano possui um ciclo de horas em atividade e horas destinadas ao descanso. Esse ciclo está ajustado de acordo com o período do dia: diurno e noturno.

Casa espécie adapta o seu ciclo de horas de acordo com suas necessidades, até mesmo os animais selvagens precisam dessa adaptação para se alimentarem e se protegerem de predadores.

Os humanos geralmente despertam com a luminosidade do período diurno, e sentem sonolência no período noturno.

Funcionamento do relógio biológico

O relógio biológico regula os horários em que dormimos e acordamos. Mas ele também sofre influência de acordo com a idade da pessoa. Nos primeiros anos de vida, a tendência é que as pessoas acordem cedo e durmam cedo.

Mas ao chegar na fase dos 10 anos de idade, é comum que esse relógio biológico se altere e o indivíduo passe a dormir mais tarde e acordar mais tarde.

Essa fase dura em média até os 20 anos, quando se passa a dormir ligeiramente mais cedo, e acordar mais cedo também.

Mas não é só o sono que é alterado pelo relógio biológico! Na realidade esse sistema controla diversas funções do nosso corpo, e com o passar das horas do dia forma-se um ciclo de 24 horas que se encerra e recomeça do início regulando assim todo o funcionamento do corpo.

O que influencia o relógio biológico?

Como dito anteriormente, a idade é um dos fatores que altera o funcionamento do relógio biológico. Outros fatores que causam alterações significantes são: alterações hormonais, fatores genéticos e luminosidade.

Como lidar com o relógio biológico?

Brigar com as questões regulatórias do funcionamento do seu próprio corpo não parece a melhor ideia não é mesmo? Não é um total hiit.

Você já deve ter percebido que algumas pessoas “funcionam melhor” no período noturno, certo? E a adaptação a questões como rotina de estudos e de trabalho para essas pessoas precisa ser levada a sério.

Um dos grandes problemas percebidos nessa questão é que quando pais têm filhos adolescentes que preferem trocar a noite pelo dia, a família acaba não sabendo como lidar, e se esse adolescente estudar no período matinal, percebe-se a diminuição de rendimento escolar.

Como em todas as questões que envolvem criar um filho, é preciso observar o comportamento de seu filho e conversar sobre, para que juntos consigam efetuar melhorias.

Procurar entender a falta de sono noturna, realizar um check-up médico e procurar soluções para adaptar a rotina do adolescente de modo que o sono não atrapalhe o rendimento durante o dia.

  • Mas e as pessoas que já passaram da adolescência e continuam preferindo trocar o dia pela noite?

Se é o seu caso, é preciso observar o seu comportamento!

  1. Perceba quais atitudes te deixam mais agitado no período noturno e evite-as;
  2. Evite luminosidade no quarto;
  3. Pratique exercícios físicos: uma boa sugestão é o programa de treinos total hiit Thiago Pugliesi
  4. Desligue o celular ao menos 30 minutos antes da hora em que planeja estar dormindo;
  5. Procure ter uma rotina com horário definido para dormir;

Procure aplicar essas dicas para melhorar sua qualidade de vida, se mesmo assim a ausência do sono permanecer é preciso consultar um médico para avaliar seu caso individualmente.